Mapa Astral

É o retrato ou “foto” do céu, visto aqui da Terra, no momento do nascimento. Essa visão do céu ocorre como se a Terra estivesse no centro do Sistema Solar, e mostra as posições dos planetas e dos signos (constelações) em relação ao ponto da Terra onde o indivíduo está nascendo. Assim, o Mapa Natal indica a influência desse céu, ou seja, dessas posições, na personalidade e na vida da pessoa, devido ao tipo de energia que emana delas.

O Mapa Natal está dividido em 12 signos. Portanto, os 12 signos influenciam a personalidade, variando a intensidade e qualidade dessa influência de acordo com o Mapa de cada um.

Contem também os planetas do Sistema Solar, assim como o Sol e a Lua, e mostra como o indivíduo atua com eles em sua vida, e como eles marcam muitos dos acontecimentos de sua existência.

O Mapa também está dividido em 12 casas, cada uma delas representando um setor da vida da pessoa.

O Mapa indica como signos e planetas estarão influenciando essas casas, e como o indivíduo as estará vivenciando.

A interpretação do Mapa Natal revela aspectos fundamentais da personalidade, tendências básicas, potenciais, facilidades e dificuldades; assim como uma predisposição a vivenciar certas circunstâncias e experiências internas e externas

Yung dizia que o Mapa Natal é um raio-X do indivíduo, e que, o que ocorre no mundo externo é um reflexo do mundo interno.
Mas, existem também acontecimentos no decorrer da vida do indivíduo, e até na sua gestação e infância, que levam a crer que o Mapa Natal também representa um projeto de vida, um conjunto de experiências que o indivíduo escolheu antes de nascer, para vivenciá-las com o intuito de aprender com elas para seu crescimento interno e evolução.

Assim quanto mais conhecimento o indivíduo tiver de sua dinâmica interna, mais habilidade terá para lidar com suas experiências, e crescer com elas.

A leitura do Mapa natal tem como objetivo o aumento da consciência do indivíduo.
O Mapa é, sem dúvida, uma das mais ricas fontes de auto-conhecimento.